terça-feira, abril 10, 2012

Para não deixar por inadvertência


Porque será que a gente corre atrás daquele garoto, mesmo sabendo que há um sapo por trás daquele rostinho? Eu quero dizer morrer de esperanças, ficar horas sonhando com um amor que não existe. E então você dá de cara com o tal garoto e ele te pedi um beijo e você termina por ficar com ele, depois o próprio finge que nada aconteceu? E você ainda fica feito idiota pensando, lembrando do momento e buscando em tudo que é rede social e afins. Sabe, isso é gostar de sofrer, um sofrimento inevitável eu sei. Iludir-se é pior ainda, fingir pra si mesma que ele se importa com você e seus sentimentos, continuar se torturando, com a certeza de que ele vai pedir desculpas pela aflição causada e vocês vão ficar juntos. Este cavalheiro não vai te dar essa gentileza. Consequentemente a alusão de tal fato ocorre no intelecto nos momentos de fragilidade, os pensamentos querem sufocar e então a estagnação paira. Sem consciência de raciocínio. Neste caso, se desfaz depois de instantes, sem aviso prévio de quando vai voltar, ou esvaecer-se de vez.

Nenhum comentário: