sexta-feira, novembro 11, 2011

Por aquilo que vale apena lutar

 
Onde voltei a errar, espero encontrar o que deixei inacabado e perdido. Vou recriar e plantar sementes secas no deserto, colecionar girassois que me guiem pelo caminho do sol. E visitar os lugares que não lembro mais. Sentir a chuva e o cheiro da terra depois da tempestade. A brisa e a sombra gostosa de um fim de tarde, onde os anjos possam me encontrar... Sorrindo.

segunda-feira, novembro 07, 2011

Amores e amores


Ah o amor, oscilável e constante.
Ah o amor, quão belo sois a olhos distantes.
Ah se fosses tão insignificante, não baterias no meu coração.
Ah, como queria que fosses falho e que eu podesse te derrubar, te maltratar, assim como a mim fizeste.
Ah, e mesmo assim não estaria feliz, sofrendo com o teu sofrer.. Porque te amo.
Ah, aurora da manhã, acordas com toques solares, acordas com um novo amor de cada dia.
Ah se fosse tão fácil como falar.

terça-feira, outubro 11, 2011

Mais uma vez, eu sei


Um mês e alguns dias, velejando nesse barco, canoa a vênus. Ainda não avisto terra firme, nem pássaros cantam ao meu ouvido, apenas os vejo voar, livres, com asas longas em direção ao nada. As ondas ora serenas, ora agitadas, conseguem me confundir com essa bipolaridade, os olhos verde-água me confundem mais ainda. As confusões dessa jornada são inúmeras, porém minha fraca memória não me permite recordar com exatidão alguns detalhes, quer sejam importantes, ou meros acontecimentos. Nessa brisa aconchegante adormeço, com um dia e meio de socego, sem mais emoções para lhe dar, sem horizonte e sem recentimentos, apenas lamento esse mar, a me guiar sem direção, a iludir com tantas mentiras como fez a outras tantas como eu. Embarcações e barquinhos que acreditavam chegar ao lar, morreram na praia, sem tocar a areia com pés vivos. Alguns dias e um mês, é muito tempo, uma eternidade quando os olhos não enxergam um palmo a frente do naris.

terça-feira, agosto 16, 2011

Epílogo


Encantada com o olhar dos pássaros, a calma com que eles avistam os céus e voam numa brisa de liberdade. Liberdade dos românticos, dos loucos, dos cegos de amor. Amor ilusório, que sopra no coração, aperta as entranhas e morre quando não mais se tem razão. Daqueles que cantam estes verdes mares e os campos de um azul celeste arborizado, porque o amor confunde as cores, não existe distinção, tudo é uma coisa só, lindo e inconsciente, um som, que adormece o sentido humano, porque mais nada importa. Sorrir chorando, chorar sorrindo, chorar e sorrir de novo, até a última folha de outono no chão cair.

Na fumaça do trem


Incompleta, natural, de áreas distintas, sou da galáxia horizontal, do fim do mediterrâneo, da linha que divide o céu das águas profundas oceânicas. Em viagem num trem de saturno, encontrei-me com infinitas mentes brilhantes, absurdamente insensatas, os mesmos cansados de suas vidas monótonas lunáticas. No mesmo tempo em que me vi cercada de seres enganosos, aproveitadores de nossa inocência passada, quando fomos dizimados por aqueles que se diziam civilizados.
Em minha filosofia interna sou poeta, o lado de fora de nada tenho proveito, exceto os olhos, que são as portas do coração.

sexta-feira, agosto 05, 2011

Sobre Algumas Conclusões


Online agora. Começando com o café tragado todas as manhãs, insípido e solúvel, um pouco igual ao de todo mundo, em pó. Legalizando as ideias de quem vive ao vento, o rugir de um motor de carro desolado e alguém que grita por socorro: " Me ajuda! ". Aqueles à margem da sociedade. Anjos que convivem conosco, mas não os enxergamos, ignoramos estes pequenos iguais a nós. Offline agora. Vou vender alguns sonhos.

quarta-feira, julho 06, 2011

Vazio


Ideias de louco, quarto bagunçado, paredes úmidas e envelhecidas, uma janela de céu perfeito.. Pensamentos aleatórios, sem função e graça nenhuma, graçiosamente chatos, fundamentabilidade zero.
Vamos falar de garotos então, esse assunto sempre rende olhos atentos e algumas lágrimas. Bem, acho que já deu falar disso o tempo todo.

domingo, julho 03, 2011

Blá blá blá


O remédio da farmácia disse que eu deveria tomá-lo de 6 em 6 horas, minha mãe falou pra me chegar cedo em casa, o meu nome reclama da minha ignorancia em relação a ele, e eu faço todo o possível para me livrar dessas reivindicações.. Mas, o que eu não disse?
Disse que deveriam me deixar em paz.
Disse que precisava de apoio (Stand  by me).
Disse que me amassem, apesar dos meus erros, falhas, absurdos, tolices e tantos outros defeitos que não irei comentar.
Mas, eu não quis escutar, quis ouvir, entrando num ouvido e saindo pelo outro, me afetando em meio a tantos afetos inafetados, criados e iludidos. Ando sondando as ruas, pisando na chuva que cai no chão, percebendo pelo sentido da audição vozes a me chamar. Falando de novo, coisas que não quero ouvir, que não quero ver, mas continuam falando, todos os dias, onde quer que eu vá, no Congresso, na escola, em casa, nas avenidas.

Eu te amo, bom dia. Qual deles é o mais popular?

" Por isso hoje eu acordei com uma vontade danada de mandar flores ao delegado, de bater na porta do vizinho e desejar bom dia, beijar o português da padaria". - Zeca Baleiro.

segunda-feira, junho 13, 2011

Implicações Estranhas


Nostálgica, desastrada, cabelo bagunçado..
Aaah e quem se importa com a sua opnião, se nem mesmo você se importa.
Repita os valores para você. Porque o sol está sobre a sua cabeça? E porque você veio até aqui? Qual a sua função? Respostas de nada valem sem conteúdo. Pense e reflita, talvez cheguemos a alguma conclusão inexata dessas perguntas bobas e sem lógica alguma, ou não. O segredo é o ponto de vista.
Independente de ideias ou palavras planejadas, o que flue naturalmente é melhor compreendido. Mesmo que esteja bagunçado e aleatório. Soa diferente pra quem sente e até pra quem não consegue mais sentir.

sexta-feira, junho 10, 2011

Me convém


Arranho meu violão e não aprendo a tocar como se deve.
Arrumo minhas coisas, bagunço e arrumo de novo.. É um ciclo que não tem fim.
Canto alto com música solene e rock n' roll.
Eu faço e refaço, escrevo e nem percebo importancia ou não. Publico porque concordo e assino embaixo.
Volto atrás com decisões e afirmações. É, eu assumo, sou confusa e indecisa.
'Eu rabisco o sol que a chuva apagou' de gaiata.

terça-feira, maio 31, 2011

[...]


E mesmo enquanto o meu coração acelerava com o teu abraço, meus olhos não podiam negar a minha aflição em ver outra garota ao teu lado.
Você me cumprimentou como "sempre", porém, seu sorriso não era o mesmo, até a tua voz era diferente. Você acabara de declarar para Deus e o mundo que não tinhamos mais nada em comum.
Seu olhar falava mais que mil palavras, de sua boca saíam coisas que se diz a um mero conhecido, vc me tratou com receio. Não pense que te quero mal, isso jamais passaria pela minha mente.
Hoje percebi que posso ser forte. Ainda não posso controlar meus sentimentos, mas posso tentar te esquecer.. E isso já é um grande avanço.

quarta-feira, maio 25, 2011

Básico, Necessário e Compreendente


Se vier, venha para ficar, não me beije e vá embora. Nem me diga um "talvez" ou "sei lá" como resposta. Não decore palavras de um texto qualquer que você viu em algum blog, faça fluir naturalmente, mesmo que você gagueje um pouco em sua "apresentação" #fail.
Traga-me um buquê de rosas vermelhas e um cartão decente, não precisa ser formal, muito menos clichê, apenas verdadeiro. Pode me encarar a vontade, eu não ligo, você não vai me intimidar.
Não seja o príncipe num cavalo branco, isso é pra qualquer um, porque qualquer um pode ser o bonzinho, mesmo que mantenha a máscara por algum tempo, uma hora ela tem que cair.
Não tenha medo de demonstrar os seus defeitos, eles são essenciais, não gosto de gente perfeita, prefiro gente real. Deixe claro os seus monstros obscuros e enfrente-os comigo. Seja presente na hora certa.
Compreenda nosso espaço de tempo, viva o seu momento e não se preocupe, eu vou saber quando você chegar.

terça-feira, maio 24, 2011

Lavando Roupas Sujas


Coração doente, sorriso decadente enferrujado ao acaso.
Algumas cordas quebradas mas, ainda funciono, meu dono toca meus sentimentos com acordes, sonetos e poesias. Ele me concerta, me faz belo na tragédia. Minha melodia nem sempre boa é bela aos olhos de quem não vê e senti sem ouvir.
Está chovendo, dá pra ouvir as risadas das flores e os gritos constantes de euforia do solo, o vento canta correndo, carregando todas as tristezas, levando embora o que ja era passado e fazia questão de incomodar. Apesar da chuva entrar com força e varrer toda a casa, não quero que fechem a porta nem a janela, ela me faz viva, real, verdadeira.

Selinho

Pois bem, depois de alguns dias sem “colocar os pés aqui”, resurgi das cinzas como a fênix, (vou ser menos melancólica) como já tinha dito da outra vez, tentarei postar com mais frequencia girls.
Queria dizer o meu muito obrigada ao blog Por trás desse sorriso tímido, por mais um selinho :D
E a regra do selo é: Contar a coisa mais emocionante que aconteceu na sua vida.
- Foram muitas coisas, mas, eu diria que a mais emocionante mesmo foi ter aceito Jesus em minha vida, e a cada dia que passa essa emoção vem se renovando.


E os indicados ao Oscar são.. Quero dizer ao selinho xD
- Marcas e Fases

quarta-feira, maio 11, 2011

Indecisão


E agora? Sabe quando você tem a decisão certa em suas mãos, mas, tem medo de tomá-la? Não, acho que você não sabe.
Como é complicado insistir no errado sabendo de todas as consequencias...
Acho que sou eu que faço toda essa complicação acontecer, eu invento monstros, eles insistem em se abrigar na minha cabeça, que está explodindo, tentando se encontrar, mas, se perdendo cada vez mais. A cada pensamento, cada escolha, cada esquina. Parece que isso nunca vai ter fim.
Vou jogar tudo pro alto, porque isso me convém. E depois juntar todos os cacos, fazer tudo do meu jeito, esquecer as opniões alheias e os conselhos que me fazem querer desistir.
Não me olhe assim, tente me compreender. Eu funciono melhor quando estou sozinha. Alguns chamam isso de egoísmo, dependendo do caso, pode ser até um pouco egoísta pra falar a verdade. Eu chamo de amor próprio.

Nem sempre dá pra agradar todo mundo, e as coisas não são realmente como queremos, no entanto, a gente tenta fazer do melhor jeito possível, com um sorriso na face e amor no coração, mesmo que não funcione. O importante é tentar. Eu estou tentando.

segunda-feira, maio 09, 2011

Selinho *-*


Olá girls, fiquei muito grata ao blog Teenager’s Mind, que agora se chama Por Trás de um Sorriso Tímido, ( é porque ainda estou me acostumando com a mudança, e a propósito gostei muito do novo nome, combinou bastante com o blog) obrigada Sarah Evelyn, você fez uma garota feliz, rs :D



O selo veio com algumas regrinhas básicas, quando recebê-lo você segue as seguintes recomendações:

1º Responder a 3 perguntas;
2º Divulgar seu blog na origem do selo através do link do post: http://villacosmetica.blogspot.com/2011/04/1-selo-da-villa-cosmetica-premia-os.html 
3º Indicar 6 blogs que você segue e que você acha que merecem esse reconhecimento.

Aqui vão as respostas:

1 - Nome(s) do(s) Blogueiro(a): Lour Shine
2 - Cidade e Estado: João Pessoa - PB
3 - Blogar é: Um jeito diferente de traduzir seus sentimentos para a tela de um computador em qualquer lugar do mundo.

E os indicados são: (coloquei em ordem alfabética)

sexta-feira, maio 06, 2011

Away


Dia nublado, um sol meio apagado se esconde entre as nuvéns. Ela nunca saberia o que iria acontecer se não voltasse, era uma escolha crucial.
Ela levantou às 10:15, um jato d'água no rosto a fez lembrar o que estava fazendo e até quando enganaria a própria vida. O café desceu sem gosto algum, ela olhou pela janela, sentiu a brisa da manhã e se lembrou de quando era uma criança, do tempo em que joelhos cortados doiam menos que corações partidos e mentiras eram apenas mais uma forma de brincar e ela era péssima nisso. Era famosa na escola, não por ser a melhor aluna da sala, mas, por chegar atrazada, odiava acordar cedo. Os professores não se agradavam muito da sua conduta. Além de passar as aulas conversando, filava e repassava filas nas provas, era um exemplo de "garota errada", mas, ela sempre foi a boa garota. Sobretudo era simples, educada, adorava admirar as pessoas e tentava imaginar o que estavam pensando, adorava filosofar sobre pensamentos impensáveis, cantava músicas e poesias, de sua autoria ou não, quando fazia isso diziam que estava no mundo da lua. Nunca souberam entende-la.
O sol foi embora, a chuva batia forte na janela, sua percepção ficou clara e decisiva, não tinha mais graça se deixar brincar com seu coração, a felicidade estava em jogo e ela não podia perder, não dessa vez. Por impulso colocou o vestido que mais gostava, pegou a jaqueta preta e a bolsa, soltou o cabelo e deu uma rápida olhada no espelho, estava tudo bem, do jeito que ela gostava. Agora em diante palavras não a fazem mais perder o chão, muito menos atitudes inpensadas. Ela fechou a porta e se foi.

quarta-feira, maio 04, 2011

Faz Parte do Meu Show


2009 - TE PEGO NA ESCOLA E ENCHO A TUA BOLA COM TODO O MEU AMOR... (8)
Você estava ridículo quando cantou essa música para mim, não acreditei em nehuma palavra. Tenho certeza que o próprio Cazuza ficaria indignado com a sua performance.
Ridículo mesmo foi falar de um amor que nunca existiu. Nos despedimos como meros "amigos",
se é que posso dizer assim. [...]

2011 - [...] A rotina me encomoda, os sapatos doem nos pés, estou cansada dos mesmos rostos que me encaram nas ruas todos os dias, mas, tudo bem. Tudo está igual e diferente, porque não somos mais os mesmos.
Não sei porque, mas, não me surpreendi com seu e-mail... Você diz que tem saudades, eu também tenho, mas, somos tão acomodados em nossas vidas que não entendo que saudade é essa que nenhuma das partes faz o mínimo de esforço pra se encontrar. Esperamos que o acaso faça isso por nós. Quase dois anos sem te ver e eu mal me importo com isso, o orgulho não me deixou atender a sua ligação e outro dia, só de vingança você não atendeu a minha.
Essa história de ser machão não combina com você, a verdade sempre esteve clara em seus olhos, mesmo antes que eu mesma quizesse enxergá-la. Nossas brigas bobas nos aproximavam ainda mais, eramos dois idiotas fingindo que um não estava louco para beijar o outro. Até hoje estamos fazendo isso.
Já é mais de meia noite e o pensamento lá em você, desligo a tv, vigio meus pensamentos, o mundo não me oferece mais tanta distração. Não me interessa se você não está aqui, não temos nada em comum, nunca tivemos, acho que essa diferença foi a atração fatal.
Entre os amigos, somos estranhos entre si, entre nós dois, nos entendemos muito bem. As vezes bem mal. Nunca daríamos certo mesmo, melhor deixar como está, um passado inacabado, mal resolvido. Esse é o nosso jeito de lhe dar com a situação. Apague da memória tudo que eu te disse, porque eu já deletei faz tempo.. FAZ PARTE DO MEU SHOW.

terça-feira, maio 03, 2011

Tempo... Respostas!


 Por um instante queria sumir, 30 min são o bastante pra me desligar desse mundo, das cobranças e das responsabilidades. Queria poder ficar invisível e voar, ir até onde não posso chegar neste momento, andar por entre as pessoas sem ser percebida, entrar em sua casa e pegar tudo que eu quizesse, inclusive seu coração. Não consigo pensar em nada agora, estou presa dentro de mim mesma. Minhas palavras são as de sempre, os sentimentos retóricos, fora a nostalgia em minha cabeça. Não quero perder o teu sorriso, nem me afastar do teu encanto. Quero apenas tomar a decisão correta por nós dois.

domingo, abril 17, 2011

Inconstante Coração


Sou aquela que guarda o teu segredo, fingindo saber a tua aparente razão e o teu sentimento oculto.
Me revelas, me sondas, procuras por palavras inestimáveis, tu falas coisas controversas, queres algo que não posso te dar. Não posso porque não quero, porque finjo que tenho aos teus olhos.
Tu me fazes mentir, descarto defeitos em mim mesma pra te agradar, mudo de fase e te perturbo, sou tua insonia. Te alucino com a perfeita convicção de uma ilusão passageira, traiçoeira, intrigante e sedutora. Omito os meus mitos e as minhas verdades, me escondo em tua sombra, debaixo de tuas asas, só tu me conheces bem.

Tenho medo dos teus olhos, desse paraíso profundo que penetrei, um caminho sem volta. Neste confronto,  aparência e força não ditam quem vencerá. Entre eu e você, escolheria teu coração, porque eu não viveria sem ele. Tua voz não mais me cala, nem teu cheiro me sufoca, tuas mãos encarecidamente apertam as minhas, teus braços me envolvem e tua cabeça encosta-se em meu ombro. O carinho que quero te dar não posso, não me aflijas com perguntas, nem chegue tão perto, não quero pensar na possibilidade de te machucar com palavras. Não se afaste, estabeleça um intervalo entre nós, onde a dor seja suportável e até reconfortante e me faça lembrar que um dia fomos dois corpos em uma alma. Seja minha lembrança na foto embaçada, não esqueça da nossa canção, diga que fomos felizes até nas nossas brigas e tente me fazer acreditar em tudo isso antes que eu te diga adeus.

sexta-feira, abril 08, 2011

Remembrance's of me


Mesmo aquela briga com um irmão, ou o sermão dos pais, está tudo cravado aqui, e sinto falta disso.
Sinto falta dos sonhos que eu tinha, das lembranças de coisas que nunca aconteceram, mas que eu idealizava e protegia com a minha vida. Eu queria ser a cantora, tipo Beyoncé, Madonna.. Aquela mais famosa, que todos caem aos seus pés. Ficava me imaginando em um show com mais de um milhão de pessoas, sobre a cama de minha mãe, com uma escova na mão.
Desenhei inúmeras vezes sonhos bobos, o Mickey Mouse e o Donald, corri com meus irmãos atras do meu cachorro, joguei bola na rua e apertei a campainha dos vizinhos, o Homem-Aranha era o meu herói. Uma vez perdi meu gato, pobre coitado, só Deus sabe se sobreviveu, sozinho, neste mundo tão cruel. Nunca morei em um zoológico, mas, tive vários animais domésticos.
Hoje, o garoto de quem fui afim nos meus tempos de moleca, gosta de mim, só que eu não sinto mais o mesmo por ele.
Eu sonhei em mudar o mundo, acabar com as diferenças, injustiças e corações partidos.
Eu ainda quero sonhar, quero me livrar desse peso, que cega a minha mente e me tira as forças, é algo mais forte do que eu, mas, eu sei que existe algo ainda mais forte, que me faz viver e me ajuda em todos os momentos: DEUS, sem Ele eu não estaria aqui.


Minha alma repousa em calma, em frustações, não perdida, porém desorientada, precisando de uma mão amiga. Se for levar em conta, não sou a única desorientada por aqui, nesse intervalo de risos e choros que é o mundo.
Teu sorriso me tras paz, me alegra os dias, mas, também tras desespero e agonia, pois não posso ter-te ao meu lado. É uma felicidade temporária, instantânea, não quero isso, ou é pra ser, ou não é. Não te quero mais.

Acordo todos os dias com um olhar de menina, sugerindo soluções, discutindo relações e não tão certa que a verdade cabe na palma da mão, é algo maior, mais do que qualquer um imagina.
Meu cachorro morreu e o gato não está mais aqui, o amor do garoto? Já fui muito afim dele, isso ainda está aqui dentro? Isso eu sinceramente não sei, tenho muitas dúvidas se quero começar um romance misterioso, duvidoso e confuso ao meu ver. Tô afim de paz, socego e água fresca. Quando eu estiver em um de meus ataques de nervos, mergulho mais uma vez de cabeça em uma paixão, e essa será para sempre. Quem sabe?
O pra sempre sempre acaba.

quinta-feira, março 10, 2011

Devaneios


[...] Que oscilam minha mente, assombram o meu interior, me esvaziam e fazem me sentir fraca, sensível e vulnerável as agressões psíquicas. São lembranças que correm em minhas veias, me ocorre a infância, a inocencia, chocolates e brincadeiras. No entanto o sangue pulsa como um vulcão, sem sentido, ignorando meus sentimentos,destruindo o pouco que tenho, sufocando-me. Caminho num beco longo e sem saída, correndo sem direção, desesperada a sua procura. Isto é um sonho ou um pesadelo? Pode ser realidade? Realidade tem fim, minha procura por você, não. Cada vez mais forte, mas veloz, um tornado devastador que transforma-se em brisa suave, acalma minha natureza humana, voltando a velha infância, quando as cantigas de ninar eram felizes e me faziam dormir.

quarta-feira, março 09, 2011

Desordem Mundial


Ô mundinho sacana esse viu, ( com todo o respeito ao planeta em que vivemos) é só ligar a TV para contemplar as "belas" imagens da vida cotidiana, que país é esse? Em meio a multidão o "make" global reina absoluto e a cegueira humana é a forma mais fácil de dizer "está tudo bem". O preto e o branco se misturam, surge então o cinza, sombrio e amargo gosto por trás de um belo sorvete colorido, uma cortina de fumaça ocupa o lugar das nunvens. Nas ruas ha muito mais do que meros arranha-céus, no coração um templo vazio pede socorro, suplica sede e fome de justiça. "É o bem contra o mal, de que lado você está? Estou do lado do bem, com a luz e com os anjos" - Legião Urbana.
Todo mundo quer ajudar o mundo, mas ninguém pode dar aquilo que não tem.